quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

LAVAGEM DO BONFIM - Festa completa 255 anos de fé, tradição e folia


                  Todos os anos, na segunda quinta-feira do ano (14/01/09), soteropolitanos e turistas se vestem de branco e vão à Cidade Baixa para participar da Lavagem do Bonfim, o maior rito de fé do estado. Baianas vestidas de saias rendadas e torço na cabeça carregam jarros de flores contendo água-de-cheiro, preparada à base de uma mistura de ervas com perfume de alfazema. Sob a chuva de papel picado e o som dos fogos de artifício, mais de 800 mil pessoas caminham rumo à Igreja do Bonfim, onde as escadarias são lavadas como símbolo da purificação da construção que abriga a imagem de Cristo. 
                 Há quem participe da tradição pela fé, fazendo os sete quilômetros a pé para pagar promessas ou fazer pedidos. Outros apenas caem na gandaia com muita música e cerveja gelada. Não foi à-toa que a Lavagem do Bonfim se tornou o maior símbolo da mistura do sagrado e profano na Bahia. Bandas de sopro e carros de som fazem a multidão pular no ritmo do carnaval. Os trios elétricos foram proibidos na Lavagem em 1998, na tentativa de defender as tradições históricas da festa.
                 Depois da lavagem das escadarias da Igreja do Bonfim, é hora de comer feijoada, maniçoba, sarapatel ou o famoso acarajé, e curtir o som das barracas montadas na região. Fé, folia, culto e cerveja. Tudo isso em uma festa que não tem hora para acabar.



Fonte: http://guiadolitoral.uol.com.br/lavagem_do_bonfim-2736_2010.html

2 comentários:

Juliana Treis disse...

Humm!! Dá uma saudade muito grande quando me recordo da festividade e alegria do povo baiano!!!

Cabelo ao disse...

êeee saudadesss!!